Týkhe­ Associação de Psicanálise 

22/01/2019

Please reload

Posts Recentes

Revista Literal - Escritos sob(re) transferência

07/05/2017

A revista Literal foi a publicação anual da Escola de Psicanálise de Campinas. Após a dissolução da Escola a Tykhe fez sua aposta na continuidade dessa transmissão.

As revistas podem ser adquiridas diretamente na secretaria da Tykhe.

Valor: R$20,00.

 

Apresentação

 

Os textos a seguir compõem a primeira publicação do TEMPO D'ESCOLA — TRANSMISSÃO EM PSICANÁLISE. O objetivo dessa iniciativa é de criar através da escrita, possibilidade de uma interlocução que ultrapasse os limites de inclusão ins­titucional dos autores. Todos eles foram apresentados e discutidos durante o V Encontro do Campo Matêmico, organizado pela Escola Lacaniana de Psicanálise do Rio de Janeiro, em Setembro de 1992.

 

TEMPO D'ESCOLA — TRANSMISSÃO EM PSICANÁLISE tem como projeto o ensino e a transmissão da Psicanálise. De maneira a efetivar essa iniciativa, elege em Sigmund Freud e Jacques Lacan as referências fundamentais para sua práxis. Daí que em sua dinâmica de funcionamento, há um compromisso de es­tudo, pelos seus membros, dos textos do fundador da Psicanálise. E também nessa linha de orientação que a prática do cartel, reunião de no máximo cinco pessoas ao redor de um tema, proposto por Lacan, encontra-se em exercício desde a entrada.

 

O comprometimento com a questão da formação do psicanalista é indicada pela nomeação TEMPO D’ESCOLA. Posto que se reconhece na Escola o legado que tem vigência, a partir de Lacan, para o exercício de laço que permitam a sustentação necessária à ética do discurso do psicanalista. É verdade também que o tempo marca uma distinção fundamental na prática psicanalítica, desde que a referência ao tempo lógico, ao inconsciente estruturado como uma linguagem, e a íntima relação entre Psicanálise e topologia, se mantenham.

 

Uma vez que TEMPO D’ESCOLA recobre as acepções indicadas, vale dizer que a transmissão encontra lugar, pela própria enunciação que é visada desde o cartel até o legado da Escola. Acrescente-se a isso o fato de que a transmissão encontra lugar, pela própria enunciação que é visada desde o cartel até o legado da Escola. Acrescente-se a isso o fato de que a transmissão, diferentemente do ensino, qualifica-se pela via do estilo e do matema. A clínica psicanalítica é o que vem dar sustentação a esses dois elementos da transmissão, já que ao estilo corresponde a posição do sujeito, ao termo de sua análise, com o saber. Da mesma forma o matema, enquanto não redutível ao valor de respostas pela combinação de letras, é o que permite reintroduzir no manejo com a Psicanálise, a desubjetivação necessária para manter sua ética.

 

Se o estilo e o matema são aqui entrelaçados pela clínica, é mesmo porque considera-se necessário que o rigor a que se visa, não venha encobrir a verdade de que o inconsciente do psicanalista não se extingue. Sendo assim os impasses vão escrever outro nome no advento de sua autorização.

 

Que a publicação lançada possa cumprir esse objetivo.

Mauro Mendes Dias

 

SUMÁRIO

 

Apresentação 9

 

Transferência na análise com crianças ou uma experiência em análise  13

Cristina Helena Guimarães Sartori

 

O estranho no ninho  27

Maria Teresa Lemos

 

A criança na transferência  43

Mariângela de A. Máximo Dias

 

O tempo da psicanálise  53

 

Mauro Mendes Dias

 

De Alceste a Aquiles: uma passagem  85

Nina Virginia de Araujo Leite

Please reload

Please reload

Procurar por tags
Please reload